caminho de santiago de compostela
Espanha, Europa, Palência

CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA – caminhando na província de Palência

.
No final de 2019 decidimos conhecer o famoso Caminho de Santiago de Compostela e percorremos o popular Caminho Francês, durante o outono europeu. Caminhamos 774 km e 39 dias por sete províncias espanholas, como segue:

  1. Navarra
  2. La Rioja
  3. Burgos
  4. Palência
  5. León
  6. Lugo
  7. La Coruña

Este é o quarto trecho de nosso caminho, quando percorremos a província Palência, na comunidade autônoma de Castilla e León, desde Hontanas até Calzadilla de la Cueza.

O resumo desta caminhada está descrito no post principal “CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA – nosso caminho Francês no outono europeu“.

Você também poderá assistir este trecho em Palência no YouTube.


Menu deste post

  1. Resumo
  2. Clima
  3. Roteiro e dia-a-dia
  4. Dicas
  5. Custos
  6. Dados sabáticos
  7. Um pouco mais
  8. Valeu?

Resumo de Palência

  • País: Espanha
  • Províncias: La Rioja → Palência
  • Início: Hontanas (Burgos)
  • Fim: Calzadilla de la Cueza (Palência)
  • Distância: 70 km
  • Duração: 3 dias
  • Período: final de outubro de 2019
  • O que mais gostei: caminhar pelas mesetas e ver as cores do outono no canal de Castilla.

Clique aqui para voltar ao menu.


Clima

Histórico do clima na cidade de Frómista (fonte MSN).

Mês Temperatura (ºC) Precipitação máx. (mm) Neve (dias)
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
0 a 8
0 a 10
3 a 13
5 a 16
8 a 20
12 a 25
14 a 28
14 a 28
11 a 23
8 a 17
4 a 11
1 a 8
50
41
50
72
81
57
34
37
51
62
57
50
2
2
0
0
0
0
0
0
0
0
0
1

Clique aqui para voltar ao menu.


Roteiro em Palência

Fizemos a caminhada em 2 noites e 3 dias, totalizando 20 dias no Caminho Francês de Santiago de Compostela, como segue:

  1. Hontanas (km 459) a Itero de la Vega (km 439)
  2. Itero de la Vega (km 439) a Villalcázar de Sirga (km 412)
  3. Villalcázar de Sirga (km 412) a Calzadilla de la Cueza (km 389)

Abaixo, mapa com os pontos roxos onde dormimos.

Dia 18: Hontanas (km 459) a Itero de la Vega (km 439)

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
20 km
4h45min
430 metros
460 metros
920 metros

Neste dia passamos por 1 localidade: Castrojeriz.

De Hontanas até Castrojeriz, caminhamos pelas mesetas, sobre o asfalto, com árvores nos acompanhando nos dois lados. A cor amarela das folhas caídas indicava que estávamos em pleno outono.

Caminho de Santiago_outono
As cores do outono na província de Palência

Na entrada de Castrojeriz passamos por ruínas de um convento, onde as pombas faziam a festa.

Caminho de Santiago de Compostela_Castrojeriz
Ruínas do convento de San Antón

Morrendo de vontade de ir ao banheiro, parei no primeiro café aberto que encontrei.

Castrojeriz me pareceu uma cidade bem agradável para ficar, com várias opções de restaurantes e hospedagem. Para visitar a igreja, há um cartaz na entrada informando: entrada “doação” 1 euro. Como estávamos com o dinheiro escasso, por falta de casa de câmbio na Espanha, não entramos na igreja.

Caminho de Santiago_Castrojeriz.jpg
igreja em Castrojeriz

Aproveitamos a cidade para ir no mercado, onde fizemos um lanche no sofá da loja.

Seria bem interessante visitar as ruínas de um castelo em cima do morro ao lado de Castrojeriz. Mas como não pernoitamos por lá, seguimos em frente.

Caminho de Santiago de Compostela_Castrojeriz_castelo
Castrojeriz e seu castelo no morro

Saindo de Castrojeriz, subimos o morro Alto de Mostelares, e de cima tivemos uma bela imagem da vila.

Caminho de Santiago de Compostela_Alto de Mostelares
Alto de Mostelares. Castrojeriz ao fundo.

Do outro lado do morro, uma belíssima imagem das mesetas.

Meseta 1
As mesetas após Alto de Mostelares

Era outubro e o tempo estava bom naquele dia, pelo menos para nós, dia nublado, sem chuvas e frio.

Passamos uma área de cultivo de cereais, que naquela época só havia tratores preparando o solo para a próxima safra.

Agricultura
tratores trabalhando na lavoura

Depois da fronteira entre as províncias de Burgos e Palência, chegamos em Itero de la Vega.

Caminho de Santiago de Compostela_Palência
Divisa entre as províncias de Burgos e Palência (Espanha)

Itero de la Vega é uma vila pequena, com uma igreja que estava fechada e um mercadinho honesto. Procuramos um albergue com cozinha e encontramos o albergue municipal. Albergue vazio, havia somente um peregrino. Nem o hospitaleiro estava. Bem simples. Ficamos por lá mesmo.

Clique aqui para voltar ao menu.

Dia 19: Itero de la Vega (km 439) a Villalcázar de Sirga (km 412)

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
27 km
6 horas
690 metros
620 metros
850 metros

Neste dia passamos por 5 localidades: Boadilla del Camino, Frómista, Población de Campos, Revenga de Campos e Villarmentero de Campos.

Era 31 de outubro e começou o horário de inverno. Os relógios foram atrasados em uma hora e o dia amanhece mais claro.

Uma curiosidade foi começar a ver, com certa frequência, garças no topo das igrejas.

Caminho de Santiago de Compostela
Garças no topo da igreja

Continuamos caminhando pelas mesetas até chegarmos em Boadilla del Camino, onde aproveitamos para tomar um café com leite e ir ao banheiro.

mesetas
Faltam 424 km para Santiago de Compostela

A partir desta vila, caminhamos agradavelmente alguns quilômetros ao lado do belo e calmo canal de Castilla.

caminho de santiago de compostela
caminhando ao lado do Canal de Castilla

O canal de Castilla foi muito importante como meio de transporte antes das estradas. Seguimos o canal até chegarmos em Frómista.

Em Frómista, aproveitamos para comprar comida no Dia, o mercado mais barato por aqui. O ruim é carregar depois. Mas isso fica a cargo de Ramon.

IMG-20191110-WA0011
sinalizações do Caminho de Santiago de Compostela

Seguimos, passando por mais algumas vilas até chegarmos em Villalcázar de Sirga.

Caminho de Santiago de Compostela
Chegando em Villalcázar de Sirga

Em Villalcázar de Sirga, tivemos a infelicidade de encontrarmos o albergue municipal fechado, devido ao fim da temporada. Fomos para o segundo albergue da cidade, e por sorte estava aberto. Mas não tinha cozinha. Tivemos que gastar dinheiro com um menu do peregrino.

Éramos eu, Ramon e mais 3 rapazes no albergue. Realmente a temporada estava no fim.

Clique aqui para voltar ao menu do roteiro.

Dia 20: Villalcázar de Sirga (km 412) a Calzadilla de la Cueza (km 389)

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
23 km
5h40min
430 metros
370 metros
880 metros

Neste dia passamos por 1 localidade: Carrión de los Condes.

Tomamos cereais com leite, comprados no dia anterior, e fomos embora de Villalcázar de Sirga.

Caminho de Santiago de Compostela
estátua em Villalcázar de Sirga

Depois de 6 km chegamos em Carrión de los Condes, uma cidade um pouco maior e com boa infraestrutura. Lá re-encontramos uma francesa que nos acompanhou por um bom trecho antes de Burgos. Ela iria pegar um ônibus até León. É uma opção para quem estiver muito cansado e não tem tempo para se recuperar.

Caminho de Santiago de Compostela
entrando em Carrión de los Condes

Passamos pelo rio Carrión e começamos um longo trecho de 17 km de meseta, sem nenhum vilarejo.

Carríon de los Condes
rio Carrión

O grande problema foi o vento constante e a chuva, que ia e vinha, nos obrigando a vestir casaco e calças de chuva.

IMG-20191111-WA0004
dia de usar roupa impermeável

Foi o momento mais chato de nosso caminho até este momento. E para piorar, minha coluna estava doendo. Provavelmente deixei o peitoral da minha mochila muito apertado, mas quando notei, a dor já estava instalada.

Foi um alívio chegar em Calzadilla de la Cueza, onde ficamos no albergue municipal.

Essa foi nossa última noite na província de Palência. No dia seguinte partiríamos para a próxima província espanhola: León.

Clique aqui para voltar ao menu.


Dicas

  • Dicas gerais do Caminho de Santiago de Compostela estão no post principal “CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA – nosso caminho Francês no outono europeu“.
  • Fora da primavera, o outono é o mês mais chuvoso desta região. Capa de chuva e/ou jaquetas e calças impermeáveis são itens obrigatórios.
  • Em novembro começa a baixa temporada, e com isso haverá menos albergues abertos. Tivemos somente um problema com hospedagem durante todo o caminho, mas para evitar inconvenientes, é possível reservar a hospedagem com um dia de antecedência. Os contatos de todos os albergues estão no aplicativo Buen Camino.
  • Está muito cansado e não tem tempo de folga para terminar o caminho? Pular um pequeno trecho de ônibus pode ser uma opção.
  • Está animado para fazer o caminho? Vale lembrar que cada um tem que se auto-avaliar para entender se tem condições físicas e psicológicas para se aventurar em uma longa caminhada como esta. O que é fácil e divertido para alguns, pode ser um grande desafio chato para outros.

Clique aqui para voltar ao menu.


Custos

Seguem alguns custos em em euros (EUR) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio que fizemos na época (final de 2019).

Vale observar que no aplicativo Buen Camino, é possível conferir os preços atualizados dos albergues.

Hospedagem

  • Albergue Juan de Yepes, em Hontanas, diária individual: $EUR 10 ($BRL 46)
  • Albergue municipal, em Itero de la Vega, diária individual: $EUR 10 ($BRL 46)
  • Albergue Don Camino, em Villalcázar de Sirga, diária individual: $EUR 9 ($BRL 41)
  • Albergue municipal, em Calzadilla de la Cueza, diária individual: $EUR 10 ($BRL 46)

Restaurante

  • Café com leite, em Castrojeriz: $EUR 1,20 ($BRL 5,50)
  • Menu do peregrino, em Villalcázar de Sirga: $EUR 11 ($BRL 51)

Clique aqui para voltar ao menu.


Dados sabáticos até aqui

5080 km trilhados
108 cidades com pernoite
7 países
2 anos e 4 meses

Clique aqui para voltar ao menu.


Um pouco mais

Tem muito mais aqui no blog e em nossas mídias:

Já conhece Paraty no Rio de Janeiro? Tem uma caminhada de 4 dias bem gostosa por lá. Se ficou interessado, veja nosso relato sobre Paraty.

Clique aqui para voltar ao menu.


Este post vale 1 real?

Nos ajude a pagar a hospedagem deste site e mantê-lo vivo.

Qualquer doação é bem-vinda!

A contribuição mínima é de apenas 1 real. Mas se quiser doar mais, é só aumentar o número aí embaixo, ao lado esquerdo do botão de pagamento. 😉

R$1,00

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.