Santa Catarina_Florianopolis
América do Sul, Brasil, Santa Catarina, Sul

LAGOINHA DO LESTE – uma das mais famosas trilhas de Floripa

 

 

A praia da Lagoinha do Leste e o Pico da Coroa estão localizados no município de Florianópolis em Santa Catarina, e pertencem ao Parque Municipal da Lagoinha do Leste.

É possível acessar a Lagoinha do Leste somente por trilhas ou de barco. Há duas trilhas: uma saindo pela praia do Matadeiro, e outra saindo pelo Pântano do Sul.

A trilha saindo pela praia do Matadeiro, começa próxima à praia da Armação e tem 5 km. A trilha do Pântano do Sul, começa próxima à praia dos Açores e tem aproximadamente 2,5 km. Por esta última trilha, há a opção de passar no Pico da Coroa, acrescentando 1 km de caminhada.

Nós fizemos uma travessia de 1 dia, saindo do Pântano do Sul, passando pelo Pico da Coroa, Lagoinha do Leste e terminando na praia do Matadeiro.

Em breve, você também pode ver esta trilha em nosso canal do YouTube


Menu do post

  1. Resumo
  2. Clima
  3. Como chegamos
  4. Relato da trilha
  5. Observações
  6. Outras fontes
  7. Valeu?

Resumo

  • País: Brasil
  • Estado: Santa Catarina
  • Cidade: Florianópolis
  • Início: Pântano do Sul
  • Fim: praia da Armação
  • Distância total: 9,5 km
  • Duração: 3h30min caminhando sem paradas
  • Subida acumulada: 640 metros
  • Descida acumulada: 640 metros
  • Altitude máxima: 218 metros
  • Período: início de abril de 2021
  • Tracklog: Wikiloc
  • Previsão do tempo: Windguru
  • Vídeo do mapa em 3D: Relive

Segue o nosso percurso no mapa e o perfil de elevação.

Santa Catarina_Florianopolis
elevação da travessia Lagoinha do Leste

Clique aqui para voltar ao menu.


Clima

“Em Florianópolis, o verão é morno e opressivo; o inverno é longo, ameno e de ventos fortes. Durante o ano inteiro, o tempo é com precipitação e de céu parcialmente encoberto. Ao longo do ano, em geral a temperatura varia de 13 °C a 29 °C e raramente é inferior a 8 °C ou superior a 32 °C.” (fonte Weather Spark em 12/6/2021)

Avaliando as informações do site Weather Spark e MSN, concluo que a melhor época para caminhar em uma trilha em Florianópolis, é aproximadamente entre maio a agosto. Neste período, a temperatura deverá estar mais amena, e haverá menos nuvens e chuvas. Porém para quem quer dar um agradável ti-bum nas mornas águas da praia, terá que enfrentar a chuva e o calor dos meses do verão.

Deixo aqui o link da previsão do tempo de hoje na praia da Lagoinha do Leste: Windguru.

E para você ter uma ideia melhor, abaixo segue um histórico do clima durante o ano em Florianópolis (fonte MSN, atualizado em 12/6/2021).

Mês Temperatura (ºC) Precipitação máx. (mm)
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
23 a 29
23 a 29
22 a 28
20 a 26
17 a 24
16 a 22
15 a 21
16 a 23
17 a 23
19 a 25
20 a 27
22 a 29
242
213
167
93
96
81
90
87
147
136
120
158

Clique aqui para voltar ao menu.


Como chegamos

Fomos com nosso amigo Renato de carro até o início da trilha, em Pântano do Sul na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. Pagamos R$ 10, e deixamos o carro em um estacionamento que fica a duas quadras da trilha. O início da trilha fica na rua Manoel Pedro de Oliveira, uma perpendicular da SC 406. 

Uma outra alternativa, mais ideal, seria deixar o carro neste estacionamento no Pântano do Sul, e ir de Uber ou ônibus até a outra ponta da trilha, na praia do Matadeiro. Assim, faríamos no sentido Matadeiro até Pântano do Sul, e terminaríamos a caminhada com o carro à nossa disposição. Há pontos de ônibus nos dois lados da travessia.

Clique aqui para voltar ao menu.


Relato

O início da trilha é bem sinalizado, e fica a duas quadras do estacionamento no Pântano do Sul. Não tem erro, e na dúvida, é só perguntar para qualquer um que estiver por lá.

Ainda na calçada já começa uma subida bem empinada. Muito empinada mesmo. A trilha começa bem demarcada, e com ótima manutenção. Troncos fazem o papel de uma escada. Subimos o morro do Pântano dentro de um bosque bem arborizado. Em menos de 1 km encontramos um córrego de água e 4 pessoas. Uma mulher estava bem cansada e com dores no joelho, torcendo para chegar logo no final da trilha.

Caminhamos por aproximadamente 1,5 km por esta trilha, que apesar de inclinada, é bem tranquila de caminhar. Até que desviamos deste fácil caminho para irmos em direção ao Pico da Coroa. Seguimos o trajeto disponível no aplicativo MapsMe, e a caminhada ficou bem chatinha. Trilha mais estreita, e solo desnivelado com pedras e muita raiz no chão. Com isso diminuímos nosso ritmo razoavelmente.

Uma trilha secundária surgiu à nossa direita. Aparentemente esta trilha ía em direção ao pico do morro do Pântano. Não fomos conferir.

Quase chegando no Pico da Coroa, percebemos que começamos a sair da trilha do MapsMe. Voltamos alguns metros e vimos que atrás de uma grande pedra havia uma trilha, que seguia para o pico da Coroa. Fomos por ela.

Logo a floresta ficou para trás e a paisagem aparecia. Estávamos no Pico da Coroa. Lá tivemos uma belíssima vista da Lagoinha do Leste com sua praia e lagoa. Muito bonito. O dia estava nublado, o que foi bom para não sofrermos com o calor, mas foi ruim para a luminosidade da água. De qualquer modo, a paisagem é muito bonita.

Santa Catarina_Florianopolis
vista no Pico da Coroa

Também vimos uma ilha no oceano. Não tenho certeza, mas acho que era a ilha do Campeche.

Santa Catarina_Florianopolis
ilha vista do Pico da Coroa

No Pico da Coroa havia bons lugares para acampar. Uma boa opção para curtir uma paisagem durante o crepúsculo. O curioso foi encontrarmos um grupo de pessoas com um tabuleiro de xadrez. Um mestre internacional de xadrez, de nacionalidade chilena, brincava com três garotas no Pico da Coroa.

Lá também encontramos uma pedra, que o pessoal costuma se pendurar para tirar uma foto.

Pico da Coroa e Lagoinha do Leste
um pouco antes da descida do Pico da Coroa

Descemos do Pico da Coroa por um caminho cheio de pedras e inclinado. Não sei se fomos pelo melhor caminho, mas tivemos que usar as mãos para descermos. Foram 600 metros de descida com um desnível de 180 metros.

Ao chegarmos na praia, encontramos um córrego de água. Coletamos a água para beber, mas já te adianto que a água não estava totalmente limpa. É interessante levar um filtro. Mas demos alguns goles sem filtrar e não passamos mal.

Na praia encontramos alguns bares. Acho que havia uns 3 bares, mas somente 1 bar estava aberto. Era quarta-feira no início de abril, a alta temporada já havia passado. No verão deve ter vários barcos indo e vindo na Lagoinha do Leste.

A praia tem uma extensão de 1,2 km e o acesso à Lagoa fica na outra ponta.

Praia da Lagoinha do Leste
se aproximando da lagoa

Na ponta da lagoa havia mais 2 bares. A lagoa é bem grande, e no seu lado há uma trilha com várias áreas para acampar. No final de semana deve lotar.

Lagoinha do Leste
vista na ponta da lagoa

Saímos da praia com a companhia de um cachorro, rumo à praia do Matadeiro. Subimos uma encosta e fomos contornando-a com o Morro do Matadeiro à esquerda, e o mar batendo em um precipício à direita. A paisagem era bem bonita, com vista para a praia da Lagoinha do Leste e Pico da Coroa.

Lagoinha do Leste
vista da Lagoinha do Leste e do Pico da Coroa

Passamos pela ponta do Falcão, entramos em um bosque, de onde saímos somente na praia do Matadeiro. Vale observar que no trecho de bosque o mato ficou incomodando nossas pernas, arranhando-as. A distância entre as praias da Lagoinha do Leste até a praia do Matadeiro foi de 3,2 km.

No finalzinho quando estávamos chegando na praia do Matadeiro começamos a ver casas e o caminho ficou asfaltado. Para nossa sorte, também havia luz elétrica. Já estava escurecendo e a iluminação veio bem a calhar.

Depois de atravessarmos a praia do Matadeiro chegamos na praia da Armação. Tomamos uma água de coco, e tentamos chamar um Uber. Já havia anoitecido, e parece que não havia muitos motoristas trabalhando naquele horário. Depois de três tentativas, apareceu um carro para nos levar até o Pântano do Sul, onde deixamos o carro.

Clique aqui para voltar ao menu.


Observações

  • Tenha cuidado onde colocar os pés. Nós vimos uma cobra na trilha.
  • Para nós a trilha não foi difícil, mas antes de fazê-la achava que seria muito mais fácil. A subestimei.
  • Há alguns pontos de água no caminho e na praia. A água que coletamos estava com alguns resíduos. Talvez valha a pena levar algum filtro, ou comprar água nas barracas. A garrafinha de água estava custando entre R$ 5 e R$ 10.
  • Há muitos lugares para acampar ao lado da lagoa. Já fizemos a trilha em uma sexta-feira e vimos muitas, muitas pessoas indo acampar no final de semana.
  • Caso queira se aventurar nesse destino, te desejo boa sorte, ou bons ventos como estão dizendo por aí ultimamente. Lembrando que cada um tem que se auto-avaliar para entender se tem condições físicas, psicológicas e técnicas para se enfiar na natureza. O que é fácil e divertido para alguns, pode ser um grande desafio e chato para outros.

Clique aqui para voltar ao menu.


Outras fontes

Está fazendo uma pesquisa para sua viagem? Sempre é bom ler mais de um website. Há varias postagens sobre a trilha da Lagoinha do Leste, mas vou deixar um por aqui.

Trilha da Lagoinha do Leste: tudo que você precisa saber (tudosobretrilhas.com.br)


Este post vale 1 real?

Nos ajude a pagar a hospedagem deste site e mantê-lo vivo.

Qualquer doação é bem-vinda!

Se quiser nos ajudar, com qualquer valor, poderá usar a nossa chave Pix: doe@mochilaosabatico.com. Ou usar o botão do PayPal abaixo.😉

R$1,00


Encontrou algum erro de gramática neste post? Me avise comentando abaixo. Obrigada!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.