Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
América do Sul, Argentina, Santa Cruz

PIEDRA DEL FRAILE – trilhas próximas de El Chaltén na Patagônia Argentina

 

.
No verão de 2020 tivemos mais uma temporada na Patagônia, nosso lugar preferido do planeta. Foram 3 meses percorrendo desde El Calafate, na Argentina, até a Villa Cerro Castillo, no Chile.

No 22º dia de nossa viagem estávamos em El Chaltén e fomos conhecer os arredores do refúgio Piedra del Fraile. Esse refúgio está localizado em uma propriedade privada, e pertence à Reserva Provincial Lago del Desierto. Seu acesso é por uma trilha de 7 km, que começa a 17 km de El Chaltén, na Rua Provincial 23. Os principais atrativos da região são:

  • Glaciar Marconi
  • Rio Eléctrico
  • lago Eléctrico
  • Glaciar Polloni
  • Piedra Negra
  • Paso del Cuadrado

A Reserva Provincial Lago del Desierto foi criada em 2005 pela província Santa Cruz. Faz limite com o Parque Nacional Los Glaciares e com o Hito 62, fronteira com o Chile, no Lago del Desierto.

El Chaltén é considerada por muitos a capital argentina de trekking. Não é por menos, está rodeada por belas montanhas nevadas e várias trilhas de fácil acesso, muito bem sinalizadas e demarcadas.

Você também pode ver a caminhada nos arredores do refúgio Piedra del Fraile no YouTube.


Menu do post

  1. Resumo
  2. Melhor época
  3. Como chegamos
  4. Roteiro e dia-a-dia
  5. Dicas
  6. Custos
  7. Dados sabáticos
  8. Valeu?
  9. Quer mais?

Resumo da caminhada

  • País: Argentina
  • Província: Santa Cruz
  • Cidade: El Chaltén
  • Início e Fim: Ruta Provincial 23 – ponte rio Eléctrico
  • Distância total: 34 km
  • Duração: 4 dias
  • Período: final de janeiro de 2020
  • Tracklog: Wikiloc

Clique aqui para voltar ao menu.


Melhor época

Na minha opinião, a melhor época para caminhar pelas trilhas da Patagônia é entre janeiro a abril, quando não há neve e as temperaturas estão mais agradáveis. Em dezembro ainda há uma probabilidade de alguma trilha estar fechada, devido ao excesso de neve que sobrou da última nevasca. Em maio a temperatura cai bastante e a neve ressurge no cenário.

Vale observar que:

  • Toda a região próxima do campo de gelo Sul da Patagônia, que é o caso de El Chaltén, tem um clima imprevisível, caracterizado principalmente pelas fortíssimas rajadas de ventos no verão.
  • Janeiro é quando tudo fica lotadíssimo. Se não gostar da multidão, tente evitar a região próximo a esse período.

Para você ter uma ideia, abaixo segue um histórico do clima durante o ano na cidade de El Calafate, a 210 km de El Chaltén (fonte MSN).

Mês Temperatura (ºC) Precipitação máx. (mm) Neve (dias)
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
6 a 15
6 a 14
5 a 13
3 a 10
1 a 7
-1 a 4
-2 a 4
-1 a 5
1 a 7
2 a 9
4 a 12
6 a 14
93
84
96
93
87
72
68
74
66
74
96
105
0
0
0
1
3
11
11
9
5
2
0
0

Clique aqui para voltar ao menu.


Como chegamos

Depois de conhecermos a região de El Calafate, partimos em nosso 8º dia da viagem para El Chaltén. Fizemos o trajeto de El Calafate a El Chaltén de ônibus, saindo da rodoviária de El Calafate.

Apesar de irmos em alta temporada, havia muitas opções de transporte e conseguimos comprar nossa passagem de ônibus na hora. Foram quase 3 horas de uma bela viagem, percorrendo um bom trecho da emblemática Ruta Nacional 40.

O refúgio Piedra del Fraile fica a 24 km de El Chaltén, próximo à Ruta Provincial 23, uma estrada de rípio que liga El Chaltén ao Lago Del Desierto. O refúgio só pode ser acessado por uma trilha de 7 km saindo da ponte do rio Eléctrico, à beira da RP23, ou por outras trilhas saindo do vizinho Parque Nacional Los Glaciares.

Nós optamos pela trilha da ponte do rio Eléctrico. Para chegar até o início da trilha há vários transfers saindo de El Chaltén de manhã e ao meio-dia. Infelizmente perdemos o horário do transfer e acabamos indo de táxi. O transfer custava 500 ARS por pessoa, e o táxi 2000 ARS por corrida com até 4 pessoas. Então se estiverem em 4, vale a pena o táxi, pois haverá mais flexibilidade nos horários. Encontramos o panfleto do táxi na recepção do Rancho Grande.

Clique aqui para voltar ao menu.


Roteiro

Fizemos a caminhada em 3 noites e 4 dias, como segue:

  1. ponte rio Eléctrico → Piedra del Fraile
  2. Piedra del Fraile → Piedra Negra → Piedra del Fraile
  3. Piedra del Fraile → Laguna Pollone → Ruta Provincial 23
  4. Ruta Provincial 23 → El Chaltén

Abaixo segue o mapa de nosso roteiro:


Dia 1: ponte rio Eléctrico → Piedra del Fraile

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
7 km
1h50min
250 metros
240 metros
530 metros

Na ponte do rio Eléctrico, onde o táxi nos deixou, há uma placa mostrando o início da trilha que dá acesso à Piedra del Fraile.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago Del Desierto
ponte do rio Eléctrico

A trilha segue margeando o rio Eléctrico por 7 km até o refúgio. É uma trilha bem fácil, protegida do vento pelo bosque e em alguns momentos podemos ver o Glaciar Marconi.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
Glaciar Marconi e rio Eléctrico

Passamos por alguns riachos, um deles com uma ponte de madeira bem simples, até chegarmos em uma bifurcação, onde duas trilhas que saem do Parque Nacional Los Glaciares se encontram com a trilha que estávamos.

Logo chegamos no refúgio privado e pago Piedra del Fraile, onde é possível acampar ou dormir em uma cama em quarto compartilhado. Também oferecem refeições, banheiros e um pouco de energia para carregar o celular. Tem um defeito grave, não há duchas. Para quem quiser seguir na trilha, o refúgio não cobra a entrada, mas pede para que a passagem seja registrada.

Clique aqui para voltar ao menu.

Dia 2: Piedra del Fraile → Piedra Negra → Piedra del Fraile

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
6 km
3 horas
1050 metros
1050 metros
1520 metros

Acordamos cedo para tentarmos alcançar o Paso del Cuadrado no Cerro Eléctrico, uma caminhada de 4h45min. A previsão do tempo indicava que à tarde iria chover, então nos planejamos para fugir dela.

A trilha começa ao lado, quase na frente do refúgio Piedra del Fraile. Caminhamos somente alguns metros no plano e então veio a subida. Uma subida muito íngreme, principalmente no começo, que só irá parar no Paso del Cuadrado.

Passamos ao lado de uma floresta, e vimos duas trilhas secundárias indo para o meio das árvores. Era uma área de acampamento, no meio da subida. Uma alternativa para quem não quer pagar os 850 pesos no refúgio Piedra del Fraile.

Conforme subíamos, olhávamos para trás e a paisagem ia ficando cada vez melhor. Vimos o rio Eléctrico nascendo do lago Eléctrico e fazendo curvas conforme adentrava no vale.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
vista para o Cerro Aniversário e rio Eléctrico

No lado esquerdo acima, o glaciar Marconi aparecia com todo seu esplendor. O belo Cerro Aniversário à frente.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
glaciar aparecendo à esquerda

A subida continua íngreme, mas levemente menos inclinada. Muito levemente… Depois da primeira metade da trilha, passamos por um terreno alagado quase plano e voltamos a subir com as pedras dominando o caminho.

Seguimos subindo, subindo, entre pedras, um pouco de lama e uma pitada de neve. À frente já era possível ver um glaciar surgindo nas montanhas. E as nuvens surgiram também. Carregando com elas umidade, o que acabou se transformando em pequenos cristais de neve que começaram a cair. Junto com as rajadas de vento, esses minúsculos cristais viraram um pesadelo.

Entre uma rajada e outra, tentávamos proteger nossos rostos daqueles pequenos cristais de gelo. Neste momento a trilha havia sumido no meio de tantas pedras, foi quando olhamos para nossa direita e vimos várias pedras escuras. Também reconhecemos alguns locais de acampamento, protegidos por paredes de pedras construídas manualmente. Estávamos em Piedra Negra, um local de acampamento próximo ao Paso del Cuadrado.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
acampamento Piedra Negra

Fomos para Piedra Negra, onde aproveitamos para lanchar. Vimos algumas barracas por lá. Escaladores usam Piedra Negra como base para escalar as montanhas próximas. Ao lado do camping há uma lagoa, proveniente do derretimento do glaciar logo acima.

Olhamos para cima, e o Paso estava bem perto, assim como as nuvens. Percebendo que a vista não estava favorável, assim como os ventos com mini-granizos, decidimos voltar e nos satisfazer com o que vimos até aquele momento. Caminhamos cerca de 3 km e subimos cerca de 980 metros de altitude. Como eu disse… BEM INCLINADO.

Voltamos pela mesma trilha que viemos e passamos mais uma noite na Piedra del Fraile.

Aproveitamos para ver o mirante do vale do Rio Eléctrico que fica atrás do refúgio.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
mirante do refúgio Piedra del Fraile

Clique aqui para voltar ao menu.

Dia 3: Piedra del Fraile → laguna Pollone → arroyo Pollone → Ruta Provincial 23

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
21 km
6h20min
850 metros
850 metros
750 metros

Saímos de Piedra del Fraile rumo ao glaciar Marconi. A caminhada é bem bonita. Passamos ao lado do mirante que fomos no dia anterior, e caminhamos no vale do rio Eléctrico, com paredões rochosos nos dois lados. No lado esquerdo, uma cachoeira caía da montanha, formando um belo véu de noiva. Na direita o rio Eléctrico fazia suas curvas intermináveis. E na frente o glaciar Marconi marcava presença.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
Panorâmica do Vale do Rio Eléctrico

Rapidamente o lago Eléctrico, com sua cor azul esverdeada leitosa, surgiu em movimento. Infinitas ondas moldavam o lago no mesmo ritmo dos ventos.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
Lago Eléctrico

Contornamos o lago pelo seu lado esquerdo, em cima das rochas. Na metade do lago, há uma bifurcação, onde no lado esquerdo está a Laguna Pollone. Fomos conhecer a Laguna Pollone e seu glaciar.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
vista para o Lago Eléctrico na trilha para Laguna Pollone

Na chegada da laguna havia muitas pedras na trilha, algumas soltas. Uma pedra razoavelmente grande quase me pegou. A laguna é pequena e fica a 4 km de Piedra Fraile. A cor é a mesma do lago Eléctrico. E seu glaciar é pequeno, mas charmoso.

Laguna Pollone_El Chalten
Laguna Pollone

Voltamos para a trilha original, continuamos ao lado do lago Eléctrico e depois de 1,5 km, chegamos no riacho originário da Laguna Pollone. Teoricamente a trilha até o glaciar Marconi continua depois do riacho, seguindo um paredão rochoso bem inclinado. Estávamos sem os bastões de trekking e crocs e não conseguimos cruzar o riacho. Infelizmente tivemos que voltar.

Patagonia Argentina_Reserva Provincial Lago del Desierto
Glaciar Marconi e lago Eléctrico

Voltamos para Piedra de Fraile, arrumamos nossas coisas, pagamos o camping, que por sinal foi caro pelo pouco que oferece, 850 pesos argentinos.

Glaciar Marconi_El Chalten
voltando para Piedra del Fraile

Retornamos pela mesma trilha que viemos no dia anterior, até a estrada RP23, na ponte do rio Eléctrico.

Nosso objetivo era ir até o camping Ricanor para amanhã conhecermos as lagunas Azul e Verde. Antes passamos na Estancia Los Huemules e tivemos uma péssima recepção. Para acessar as lagunas teríamos que pagar 500 pesos cada um e nos informaram que o camping Ricanor estava fechado. Perguntamos se eles poderiam chamar um táxi para voltarmos para El Chaltén e nos negaram ajuda.

Sem opções, voltamos para a ponte do rio Eléctrico. No caminho vários carros passaram por nós e todos nos negaram uma carona. Na ponte já havia um casal pedindo carona e já eram 18 horas. Sem paciência para tentar a sorte na carona, acabamos acampando ao lado do rio Eléctrico.

Quando estávamos montando a barraca, apareceu um rapaz procurando um lugar para a barraca dele também. Não éramos os únicos improvisando naquele dia.

Clique aqui para voltar ao menu.

Dia 4: Ruta Provincial 23 → El Chaltén

Pensa em uma noite ventosa. Foi muito pior. Como no dia anterior improvisamos nosso acampamento, o lugar não era muito abrigado. Melhor dizendo, nada abrigado. E para piorar nossa barraca não tem armação, é sustentada por dois bastões de trekking. O terreno que estávamos era arenoso. Já viu o perrengue… A barraca chacoalhou a noite inteira, mas aguentou firme e forte depois que usamos grandes e pesadas pedras para segurarem a barraca. Vou deixar o link do review de nossa barraca aqui.

Acordamos, arrumamos nossas mochilas e como ironia do destino há alguns metros de onde estávamos encontramos um lugar abrigado para acampar. Ah se tivéssemos dormido por lá… Tomamos nosso café da manhã e fomos embora para El Chaltén pela estrada. Por sorte conseguimos rapidamente uma carona. Ufa… foi tão rápido, quentinho e confortável chegar em El Chaltén…

Descansamos duas noites no vilarejo e no 27º dia de nossa viagem, nos despedimos da Argentina, rumo à Villa O’Higgins no Chile, pelo Cruce Internacional Glaciares.

Clique aqui para voltar ao menu.


Dicas

  • Para chegar até a ponte do rio Eléctrico você pode ir: caminhando pela ruta Provincial 23, por uma trilha saindo de Poincenot, carona, translado coletivo ou táxi individual. Nós fomos de táxi porque perdemos o horário do translado, mas obviamente o táxi é a opção mais cara de todas.
  • Evite o mês de janeiro pois El Chaltén fica super lotada.
  • A maioria das trilhas em El Chaltén é possível conhecer no esquema bate-e-volta dormindo na cidade. Mas acampar na montanha, apesar de ter que carregar a mochila cargueira, é uma opção menos cansativa e proveitosa.
  • Não se esqueça da jaqueta impermeável e corta-vento. El Chaltén fica próximo ao Campo de Gelo Sul da Patagônia, e o clima desta região é conhecido como imprevisível.
  • Caso queira se aventurar nesse destino, te desejo boa sorte, ou bons ventos como estão dizendo por aí ultimamente. Lembrando que cada um tem que se auto-avaliar para entender se tem condições físicas, psicológicas e técnicas para se enfiar na natureza selvagem. O que é fácil e divertido para alguns, pode ser um grande desafio e chato para outros.

Clique aqui para voltar ao menu.


Custos

Seguem alguns custos em pesos argentinos (ARS) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio e preço da época (janeiro de 2020).

  • Ônibus de El Calafate até El Chaltén, individual: $ARS 1305 ($BRL 80)
  • Táxi privado de El Chaltén até a ponte do rio Eléctrico, até 4 pessoas: $ARS 2000 ($BRL 123)
  • Camping El Relincho, em El Chaltén, diária individual: $ARS 450 ($BRL 28)
  • Camping Piedra del Fraile, diária individual: $ARS 850 ($BRL 52)
  • Café da manhã, restaurante Rancho Grande, em El Chaltén, individual: $ARS 250 ($BRL 15)
  • Almoço com bebida, restaurante Rancho Grande, em El Chaltén, individual: $ARS 680 ($BRL 42)
  • Mercado em El Chaltén, comida para trilha, média diária individual: $ARS 263 ($BRL 16)
  • Sorvete em massa, na sorveteria Domo Blanco em El Chaltén, 250 gramas: $ARS 220 ($BRL 14)
  • Café com leite grande, na sorveteria Domo Blanco em El Chaltén: $ARS 110 ($BRL 7)
  • Cereja fresca, na rua em El Chaltén, 500 gramas: $ARS 150 ($BRL 9)

Clique aqui para voltar ao menu.


Dados sabáticos até aqui

5810 km trilhados
141 cidades
8 países
2 ano e 7 meses

Clique aqui para voltar ao menu.


Este post vale 1 real?

Nos ajude a pagar a hospedagem deste site e mantê-lo vivo.

Qualquer doação é bem-vinda!

A contribuição mínima é de apenas 1 real. Mas se quiser doar mais, é só aumentar o número aí embaixo, ao lado esquerdo do botão de pagamento. 😉

R$1,00


Quer mais?

Tem muito mais aqui no blog e nas mídias:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.