Califórnia, Estados Unidos

PACIFIC CREST TRAIL #8 – Kennedy Meadows (702 mi) a Horseshoe Meadow (745 mi)

Em 2019 decidimos fazer um pedacinho da Pacific Crest Trail, uma longa trilha de 4200 km, que percorre a costa oeste norte-americana, e vai do México ao Canadá. Esta trilha ficou popular após ser retratada no filme “Wild”.

O resumo desta caminhada está descrito no post principal “Pacific Crest Trail – nosso pedacinho deste longo caminho“.

Neste relato segue nossa caminhada, pelo centro da Califórnia (Sierra Nevada), sentido norte, de Kennedy Meadows até Lone Pine, passando pelo South Sierra Wilderness, Inyo National Forest e Golden Trout Wilderness.

Se quiser assistir como foi a trilha, veja o vídeo em nosso canal do YouTube:

Resumo da caminhada

  • País: Estados Unidos
  • Estado: Califórnia
  • Cidades próximas: Bakersfield, Ridgecrest, Lake Isabela, Lone Pine
  • Início: Sherman Pass Road, Kennedy Meadows
  • Fim: Horseshoe Meadow, Lone Pine
  • Distância total: 69 km
  • Duração: 5 dias
  • Período: início de julho de 2019

Como chegamos

Finalizamos nosso sétimo trecho na Pacific Crest Trail, na comunidade de Kennedy Meadows, ao lado da Sherman Pass Road.

Voltamos para a trilha caminhando menos de 1 km, desde Kennedy Meadows General Store, onde havíamos acampado.

Clique aqui para voltar ao início do post.

Abastecimento

Início do trecho – Kennedy Meadows

No final deste trecho chegamos em Kennedy Meadows, uma comunidade que presta alguns serviços para os hikers. A primeira parada é em Kennedy Meadows General Store, onde há um mercado para comprar comida, lanchonete, banheiro, chuveiro, área de camping e aceita encomendas. O Wi-Fi é pago, US$ 10 por dia. Nós pegamos dois Bear Canisters cheios de comida, que havíamos enviado no início da viagem. Atrasamos 1 mês para chegar em Kennedy Meadows, avisamos por email sobre o atraso e deu tudo certo com o envio. Um ponto interessante para informar é que não é necessário embrulhar o Bear Canister em caixa ou papel para despachá-lo no correio.

Próximo à General Store, mas longe para ir a pé, há um restaurante vizinho de uma loja de equipamentos, o Grumby Bears Retreat. No restaurante também há banheiro, chuveiro, internet paga, aceita encomendas e é permitido acampar. Na loja, muito bem equipada, com tudo que os hikers precisam, desde mochilas até snacks, havia internet grátis. O único problema deste lugar é ficar dependendo de outros para te levar de volta à trilha ou para General Store. Nós esperamos cerca de 2 horas para sair de lá com uma carona. Vale observar que estávamos em baixa temporada. A maioria dos hikers já havia passado por lá.

Final do trecho – Lone Pine

No final do trecho chegamos na pequena e charmosa cidade Lone Pine, onde há um ótimo mercado, restaurantes, e hotéis não muito baratos. Também há a opção de um acampamento próximo à cidade, para quem não quiser gastar com hospedagem.

Aproveitei o Post Office em Lone Pine para enviar uma compra online de uma jaqueta impermeável pela REI, e deu certo.

Clique aqui para voltar ao início do post.

Roteiro

Fizemos o trekking em 4 noites e 5 dias, completando 46 dias na Pacific Crest Trail, como segue:

  1. 702 mi (Sherman Pass Road – Kennedy Meadows General Store) a 705 mi (Kennedy Meadows Campground)
  2. 705 mi (Kennedy Meadows Campground) a 716 mi (South Fork Kern River)
  3. 716 mi (South Fork Kern River) a 728 mi (Golden Trout Wilderness)
  4. 728 mi (Golden Trout Wilderness) a 742 mi (Diaz Creek)
  5. 742 mi (Diaz Creek) a 745 mi (Horseshoe Meadow)

Abaixo, segue mapa com os pontos azuis onde dormimos.

Clique aqui para voltar ao início do post.

dia 42: 702 mi (Sherman Pass Road – Kennedy Meadows General Store) a 705 mi (Kennedy Meadows Campground)

Total
Passamos por
5 km
Inyo National Forest

Decidimos lavar nossa roupa antes de sairmos do Kennedy Meadows General Store. E com o calor e Sol infernais reinando durante o dia, saímos tarde para a trilha. Antes de sair, garanti meu banho ainda no camping.

A caminhada foi curtíssima, ao lado do rio South Fork Kern, fomos até o Kennedy Meadows Campground, um local de acampamento que fica no final do Kennedy Meadows Road. Neste camping havia outros campistas que chegaram por lá de carro. Estávamos no Inyo National Forest.

Clique aqui para voltar ao início do post.

dia 43: 705 mi (Kennedy Meadows Campground) a 716 mi (South Fork Kern River)

Total
Passamos por
18 km
Inyo National Forest
Beck Meadows
South Sierra Wilderness

Saímos às 7h30min da manhã do Kennedy Meadows Campground. E logo começamos a subir pelo Inyo National Forest, no ponto mais alto passamos pelo Beck Meadows, um planalto bem verde com uma vista no horizonte para montanhas nevadas. Como é bom ver paisagens diferentes, depois de tanto caminhar pelo tal deserto californiano.

Beck Meadows

Agora estamos no South Sierra Wilderness. Este foi o trecho com mais água de nossa PCT, pelo menos até o momento.

Paramos na milha 716, no rio South Fork Kern, onde acampamos.

South Fork Kern

O curioso neste camping é a ponte que cruza o rio, embaixo dela havia vários ninhos e várias aves voando freneticamente, para alimentar seus filhotes.

ninhos embaixo da ponte

Este dia foi o primeiro dia que não cruzamos nenhuma rua ou estrada, tão comuns no Sul da Califórnia.

Clique aqui para voltar ao início do post.

dia 44: 716 mi (South Fork Kern River) a 728 mi (Golden Trout Wilderness)

Total
Passamos por
19 km
South Sierra Wilderness
Golden Trout Wilderness

Mais um dia saindo de um rio, subindo a montanha e descendo para outro rio, onde acampamos. Saímos do South Sierra Wilderness e chegamos no Golden Trout Wilderness.

saindo de South Fork Kern

No caminho vimos várias marmotas fugindo de nós.

Marmotas

Desta vez mais 4 barracas acamparam conosco, eram thru-hikers que saíram de Kennedy Meadows naquele mesmo dia.

Clique aqui para voltar ao início do post.

dia 45: 728 mi (Golden Trout Wilderness) a 742 mi (Diaz Creek)

Total
Passamos por
23 km
Golden Trout Wilderness

Saímos juntos com os thru-hikers e ficamos cruzando com eles todo o dia. Subimos a montanha e lá de cima tivemos uma boa vista para as montanhas nevadas. Ficamos tentando adivinhar qual daquelas montanhas era Mount Whitney, a montanha mais alta dos Estados Unidos fora do Alasca e do Hawaii.

Montanhas nevadas ao fundo

Andamos mais um pouco e outra paisagem nos impressionou, a vista do deserto no lado oposto das montanhas nevadas. Parecia um salar lá embaixo, com uma lagoa vermelha-rosada, como a laguna Colorada na Bolívia.

Vista do deserto

Descemos até encontrarmos o Diaz Creek, que fica alguns metros fora da trilha. E por lá acampamos sozinhos. Os thru-hikers, que encontramos durante o dia, seguiram adiante.

Aproximadamente às 20h20min, estávamos deitados na barraca, ouvindo um PodCast, quando o chão começou a tremer. Parecia que um bando de cavalos corriam ao lado da barraca, mas sem o barulho do trote. Foi um tremor, um terremoto. Nunca havíamos presenciado esse acontecimento antes. Posteriormente descobrimos que ocorreu um terremoto de magnitude 7.1 em Ridgecrest.

Clique aqui para voltar ao início do post.

dia 46: 742 mi (Diaz Creek) a 745 mi (Horseshoe Meadow)

Total
Passamos por
5 km
Golden Trout Wilderness

Dia super curto. Saímos de nosso acampamento, caminhamos alguns km e saímos da PCT na primeira oportunidade que vimos. Fomos até o Horseshoe Meadow Campground onde tentaríamos carona para Lone Pine, a cidade mais próxima de lá.

No caminho passamos por um belo vale, onde um rio cruzava um verde gramado, com vista para as montanhas no horizonte.

vista para montanhas no horizonte

Era sábado e chegamos cedo no campground. Por um momento achávamos que ficaríamos o dia inteiro tentando uma carona, muitos carros estavam chegando para passar o dia e ninguém estava indo em direção à cidade. Mas não esperamos nem 10 minutos e parou um casal com um carro todo estiloso para nos dar uma carona.

nossa carona

No caminho ainda fomos conhecer uma plantação de lavanda.

plantação de lavanda

Lone Pine é uma cidade muito pequena e charmosa, mas cara. Acabamos ficando em um quarto no Dow Villa Motel, que estava o mesmo preço que duas camas em quarto compartilhado no hostal ao lado.

Lone Pine

Clique aqui para voltar ao início do post.

Dicas

  • Dicas gerais da Pacific Crest Trail estão no post principal “Pacific Crest Trail – nosso pedacinho deste longo caminho“.
  • Em Kennedy Meadows há um pequeno mercado e é possível se abastecer nele para a próxima etapa.
  • Se estiver em baixa temporada e quiser ir do Kennedy Meadows General Store até o restaurante Grumpy Bear, tenha em mente que a carona de retorno até a General Store pode demorar.
  • Se precisar de equipamentos, vale muito a pena ir na loja ao lado do Grumpy Bear.
  • Caso decida não descer para Lone Pine e seguir adiante na Pacific Crest Trail, não se esqueça de imprimir sua permissão da PCT e de carregar o Bear Canister (recipiente à prova de urso, para guardar alimentos). Haverá fiscalização nos parques nacionais da Sierra Nevada.

Clique aqui para voltar ao início do post.

Custos

Seguem alguns custos em dólares americanos (USD) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio que fizemos.

  • Estoque de caixas do Correio, Kennedy Meadows, taxa de armazenamento, custo para cada Bear Cannister: $USD 6 ($BRL 26)
  • Dow Villa Motel, em Lone Pine, diária casal, banheiro compartilhado, sem café-da-manhã: $USD 80 ($BRL 319)
  • Restaurante em Lone Pine, um calzone: $USD 17 ($BRL 68)

Clique aqui para voltar ao início do post.

Dados sabáticos

3436 km trilhados
73 cidades
5 países
2 anos e 1 mês

Clique aqui para voltar ao início do post.

Quer mais?

Nós, Paula Yamamura e Ramon Quevedo, estamos curtindo uma vida sabática desde 2017, focando no que mais gostamos de fazer: viajar trilhando.

Nos acompanhe também em: