Patagonia Argentina_Parque Nacional Los Glaciares
América do Sul, Argentina, Santa Cruz

LAGUNA TORO – primeiro passo para o Circuito Huemul

 

.
No verão de 2020 tivemos mais uma temporada na Patagônia, nosso lugar preferido do planeta. Foram 3 meses percorrendo desde El Calafate, na Argentina, até a Villa Cerro Castillo, no Chile.

No 17º dia de nossa viagem estávamos em El Chaltén e fomos tentar o Circuito Huemul.

O circuito Huemul ou Vuelta Huemul, é um trekking de 4 a 5 dias, no Parque Nacional Los Glaciares, próximo ao povoado El Chaltén na Argentina. É uma trilha que dá a volta no Cerro Huemul, com muitas paisagens de lagos, glaciares, montanhas e formações rochosas.

Para realizar este trekking é obrigatório o registro no guarda-parque, após assistir um vídeo explicativo da trilha. Antigamente eles obrigavam o uso de equipamentos de tirolesa, mas em 2020 isso passou a ser somente uma recomendação.

Infelizmente não conseguimos percorrê-la por completo e fomos somente até a Laguna Toro, a primeira etapa do circuito.

Parque Nacional Los Glaciares está localizado próximo das cidades de El Calafate e El Chaltén na Patagônia Argentina. Protege uma imensa área de gelo continental, glaciares e bosque andino patagônio austral. É o mais extenso Sistema Nacional de Áreas Protegidas Argentinas.

El Chaltén é considerada por muitos a capital argentina de trekking. Não é por menos, está rodeada por belas montanhas nevadas e várias trilhas de fácil acesso, muito bem sinalizadas e demarcadas.

Você também pode ver a caminhada até a Laguna Toro no YouTube.


Menu do post

  1. Resumo
  2. Melhor época
  3. Como chegamos
  4. Roteiro e dia-a-dia
  5. Dicas
  6. Custos
  7. Dados sabáticos
  8. Valeu?
  9. Quer mais?

Resumo da caminhada

  • País: Argentina
  • Província: Santa Cruz
  • Cidade: El Chaltén
  • Início e Fim: El Chaltén
  • Distância total: 42 km
  • Tracklog: Wikiloc
  • Duração: 2 dias
  • Período: meados de janeiro de 2020

Clique aqui para voltar ao menu.


Melhor Época

Na minha opinião, a melhor época para caminhar pelas trilhas da Patagônia é entre janeiro a abril, quando não há neve e as temperaturas estão mais agradáveis. Em dezembro ainda há uma probabilidade de alguma trilha estar fechada, devido ao excesso de neve que sobrou da última nevasca. Em maio a temperatura cai bastante e a neve ressurge no cenário.

Vale observar que:

  • Toda a região próxima do campo de gelo Sul da Patagônia, que é o caso de El Chaltén, tem um clima imprevisível, caracterizado principalmente pelas fortíssimas rajadas de vento no verão.
  • Janeiro é quando tudo fica lotadíssimo. Se não gostar da multidão, tente evitar a região próximo a esse período.

Para você ter uma ideia, abaixo segue um histórico do clima durante o ano na cidade de El Calafate, a 210 km de El Chaltén (fonte MSN).

Mês Temperatura (ºC) Precipitação máx. (mm) Neve (dias)
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
6 a 15
6 a 14
5 a 13
3 a 10
1 a 7
-1 a 4
-2 a 4
-1 a 5
1 a 7
2 a 9
4 a 12
6 a 14
93
84
96
93
87
72
68
74
66
74
96
105
0
0
0
1
3
11
11
9
5
2
0
0

Clique aqui para voltar ao menu.


Como chegamos

Depois de conhecermos a região de El Calafate, partimos em nosso 8º dia da viagem para El Chaltén. Fizemos o trajeto de El Calafate a El Chaltén de ônibus, saindo da rodoviária de El Calafate.

Apesar de irmos em alta temporada, havia muitas opções de transporte e conseguimos comprar nossa passagem de ônibus na hora. Foram quase 3 horas de uma bela viagem, percorrendo um bom trecho da emblemática Ruta Nacional 40.

Uma vez em El Chaltén, basta ir caminhando até o início da trilha. Todas as trilhas em El Chaltén começam praticamente na cidade.

Clique aqui para voltar ao menu.


Roteiro

Fizemos a caminhada em 1 noite e 2 dias, como segue:

  1. El Chaltén → camping laguna Toro
  2. camping laguna Toro → tirolesa → El Chaltén

Abaixo segue o mapa de nossa caminhada:

Dia 1: El Chaltén → Camping Laguna Toro

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
18 km
5h15min
940 metros
690 metros
1050 metros

A trilha começa atrás do guarda-parque, um pouco antes da entrada de El Chaltén. O início é uma subida íngreme que coincide com a trilha à Loma del Pliegue Tumbado.

Seguimos subindo até a bifurcação onde a Loma del Pliegue Tumbado segue para a direita e a Laguna Toro segue para a esquerda. Depois da bifurcação a subida fica mais suave e o terreno alagado. Muito alagado e com lama. Bem que o guarda-parque nos avisou que esta trilha não tem manutenção… Alguns galhos no chão ajudaram a impedir que nossos pés atolassem. Meu tênis impermeável foi bem útil nesta trilha.

Caminhamos um pouco dentro da floresta, e quando saímos do bosque abre um gramado onde tivemos uma bela visão do lago Viedma à esquerda, Cerro Huemul e seu glaciar à frente e Cerro Solo à direita.

Patagonia Argentina_Parque Nacional Los Glaciares
vista para o Lago Viedma

 

Patagonia Argentina_Parque Nacional Los Glaciares
vista para o Cerro Huemul

Uma estaca informava que faltavam 3 horas para a Laguna Toro. Estávamos no ponto mais alto do dia.

Começamos a descer. O Paso del Viento, o glaciar Toro e sua laguna apareceram ao fundo, com o rio Túnel dando voltas à esquerda, abaixo do Cerro Huemul. Muita bonita a paisagem.

Laguna Toro
indo para a Laguna Toro

Quando chegamos na altura do rio Túnel, tivemos que cruzar suas ramificações duas vezes com água um pouco acima da canela. Algo atípico neste trecho. Provavelmente a chuva e o calor da semana proporcionaram um derretimento do Glaciar e aumento no volume do rio. Pelo menos a água não estava tão gelada como eu esperava.

O camping da Laguna Toro fica um pouco abaixo da laguna, em um local bem abrigado do vento. Estávamos em aproximadamente dez barracas. Um número infinitamente menor do que encontramos no camping Poincenot, na base do Fitz Roy. Todos estavam lá com o mesmo objetivo que nós, realizar a Vuelta Huemul.

Clique aqui para voltar ao menu do roteiro.

Dia 2: camping Laguna Toro → tirolesa → El Chaltén

Distância
Tempo sem paradas
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
24 km
7 horas
1200 metros
1390 metros
1060 metros

Assim que saímos do camping vimos a Laguna Toro. Sem visão para o glaciar, a laguna não é tão bonita.

Laguna Toro_El Chaltén
Laguna Toro

Contornamos a laguna pelo lado direito e assim que ela termina, fomos tentar cruzar o rio Túnel à esquerda. Infelizmente o rio estava muito alto e com correnteza. Não conseguimos cruzá-lo. Naquele momento nossa Vuelta Huemul foi para o brejo.

Já que estávamos lá, continuamos subindo a montanha até chegarmos em uma tirolesa. A tirolesa é a segunda opção para cruzar o rio. Mas não tínhamos equipamentos para usá-la. Vimos algumas pessoas usando a tirolesa e fomos embora para El Chaltén pensando se alugamos ou não equipamentos para voltar… Mas sem experiência nesta atividade, desistimos.

El Chaltén
retornando para El Chaltén

No dia seguinte seguimos com nossa viagem e fomos conhecer os arredores de Piedra del Fraile, um refúgio próximo de El Chaltén.

Clique aqui para voltar ao menu.


Dicas

  • Se quiser caminhar pelo Circuito Huemul, se prepare para atravessar a tirolesa, seja com guia ou sozinho. Os equipamentos podem ser alugados em El Chaltén.
  • Evite o mês de janeiro pois El Chaltén fica super lotada.
  • A maioria das trilhas em El Chaltén é possível conhecer no esquema bate-e-volta dormindo na cidade. Mas acampar na montanha, apesar de ter que carregar a mochila cargueira, é uma opção menos cansativa e proveitosa.
  • Não se esqueça da jaqueta impermeável e corta-vento. El Chaltén fica próximo ao Campo de Gelo Sul da Patagônia, e o clima desta região é conhecido como imprevisível.
  • Caso queira se aventurar nesse destino, te desejo boa sorte, ou bons ventos como estão dizendo por aí ultimamente. Lembrando que cada um tem que se auto-avaliar para entender se tem condições físicas, psicológicas e técnicas para se enfiar na natureza selvagem. O que é fácil e divertido para alguns, pode ser um grande desafio e chato para outros.

Clique aqui para voltar ao menu.


Custos

Seguem alguns custos em pesos argentinos (ARS) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio e preço da época (janeiro de 2020).

  • Ônibus de El Calafate até El Chaltén, individual: $ARS 1305 ($BRL 80)
  • Camping El Relincho, em El Chaltén, diária individual: $ARS 450 ($BRL 28)
  • Café da manhã, restaurante Rancho Grande, em El Chaltén, individual: $ARS 250 ($BRL 15)
  • Almoço com bebida, restaurante Rancho Grande, em El Chaltén, individual: $ARS 680 ($BRL 42)
  • Mercado em El Chaltén, comida para trilha, média diária individual: $ARS 263 ($BRL 16)
  • Sorvete em massa, na sorveteria Domo Blanco em El Chaltén, 250 gramas: $ARS 220 ($BRL 14)
  • Café com leite grande, na sorveteria Domo Blanco em El Chaltén: $ARS 110 ($BRL 7)
  • Cereja fresca, na rua em El Chaltén, 500 gramas: $ARS 150 ($BRL 9)

Clique aqui para voltar ao menu.


Dados sabáticos até aqui

5760 km trilhados
141 cidades
8 países
2 ano e 7 meses

Clique aqui para voltar ao menu.


Este post vale 1 real?

Nos ajude a pagar a hospedagem deste site e mantê-lo vivo.

Qualquer doação é bem-vinda!

A contribuição mínima é de apenas 1 real. Mas se quiser doar mais, é só aumentar o número aí embaixo, ao lado esquerdo do botão de pagamento. 😉

R$1,00


Quer mais?

Tem muito mais aqui no blog e nas mídias:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.