Argentina, Neuquén

HUELLA ANDINA, TRECHO 7 – travessia da Villa La Angostura à Villa Traful

Continuando nossa exploração em torno da Villa La Angostura, decidimos fazer uma travessia até a Villa Traful. Essa travessia faz parte da Huella Andina.

A Huella Andina é um caminho argentino de 564 km, na região andina patagônica. É composta basicamente por trilhas, mas infelizmente não é contínua. Há vários trechos sem conexão. Nesta travessia fizemos o trecho 7 da Huella Andina.

Como chegamos

No centro da Villa La Angostura, fomos de táxi até o Cerro Bayo, onde funciona um centro de ski no inverno.

Outra opção para chegar ao Cerro Bayo seria pegar um ônibus coletivo até a estrada. E caminhar 6 km ladeira acima, em uma estrada de terra, até o centro de ski.

Resumo do trekking

  • País: Argentina
  • Cidades: Villa La Angostura, Villa Traful
  • Início: Cerro Bayo, Villa La Angostura
  • Fim: camping Cataratas, Villa Traful
  • Distância total: 25 km
  • Duração: 2 dias
  • Subida acumulada: 1050 metros
  • Descida acumulada: 1269 metros
  • Altitude máxima: 1527 metros
  • Mapa da trilha: Wikiloc
  • Período do trekking: dezembro de 2018
  • Dificuldade: Moderada.

Roteiro

Fizemos o trekking em 1 noite e 2 dias, como segue:

  1. Cerro Bayo a Tapera de Lagos
  2. Tapera de Lagos a Camping Agreste Arroyo Cataratas

Seguem mapa e elevação do trekking:


Dia 1: Cerro Bayo – Tapera de Lagos

Total percorrido
Tempo sem paradas
Subida
Descida
Altitude máxima
Dificuldade
11,7 km
4h30min
714 metros
427 metros
1527 metros
Moderada

Segue a elevação do dia 1.

Também passamos por:

  • rio Bonito

A trilha começa bem ao lado do teleférico do Cerro Bayo. Foi só perguntar, que simpáticos argentinos indicaram o caminho.

Logo nos deparamos com lindas paisagens de montanhas, mas foi só no começo. Em seguida, entramos em um bosque, onde só saímos ao chegarmos em um ‘paso’ de montanha.

Mesmo dentro do bosque, a trilha foi bem agradável e de fácil navegação. Todo o percurso é muito bem demarcado e sinalizado. Na maior parte do dia caminhamos ao lado do rio Bonito.

Depois começa uma subida até sairmos do bosque e chegarmos no paso de montanha, o ponto mais alto desta travessia.

Seguimos, e entramos na floresta novamente. Após 1 km de descida, chegamos em outro riacho e em seguida, ficamos em um acampamento selvagem, chamado de Tapera de Lagos.

A Tapera de Lagos fica bem próxima ao riacho e há ruínas do que um dia foi um abrigo.

Se quiser assistir como foi este dia, assista o vídeo em nosso canal do YouTube.


Dia 2: Tapera de Lagos – camping Agreste Cataratas

Total percorrido
Tempo sem paradas
Subida
Descida
Altitude máxima
Dificuldade
13,7 km
5 horas
336 metros
833 metros
1357 metros
Moderada

Segue a elevação do dia 2.

Também passamos por:

  • arroyo Pichunco
  • arroyo Cataratas

Como acordamos debaixo de chuva, decidimos enrolar na barraca antes de começarmos nossa caminhada. Enrolamos até 11 horas e com o tempo mais firme, partimos para a Villa Traful.

A trilha de todo o dia foi praticamente um vaivém entre o riacho e o bosque. Tivemos que cruzar 19 vezes o rio. E em 17 cruzamentos, o nível de água variou entre as canelas até o joelho. Foi uma rotina bem chata, com uma água bem gelada que dava a sensação de uma faca estar cortando minha pele.

No começo trocava as botas e meias pelo crocs, e depois de cruzar o rio, retrocava. Aquilo começou a me aborrecer, mas eu não conseguia caminhar com o Crocs, pois estavam machucando meus dedos.

Então encontrei uma solução, e comecei a andar com meias e Crocs. E assim fui até o 19° cruzamento de rio.

O último cruzamento é no riacho Cataratas. Este riacho segue até o lago Traful, onde também iremos terminar nossa travessia depois de descer morro abaixo.

A trilha termina em uma estrada a 10 km de Traful, e em frente havia um camping com ducha quente, nos esperando.

No dia seguinte conseguimos uma carona até a Villa Traful.

Se quiser assistir como foi este dia, assista o vídeo em nosso canal do YouTube.


Dicas

  • Leve algum sapato para atravessar o rio. Com água gelada e pedras, estar descalço será bem desconfortável.
  • Leve dinheiro físico para pagar o camping no final do trekking.
  • dois campings no final da trilha. Um camping agreste simples, do lado esquerdo, onde ficamos; e outro mais estruturado, no lado direito, que descobrimos somente no dia seguinte.
  • É obrigatório o registro para fazer as trilhas no Parque Nacional Nahuel Huapi. O registro é fácil e rápido, e pode ser feito online, no site do próprio parque.

Custos

Seguem alguns custos em pesos argentinos (ARS) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio que fizemos.

  • camping Unquehue , na Villa La Angostura, diária individuall: $ARS 300 ($BRL 34)
  • Táxi, do centro da Villa La Angostura ao Cerro Bayo: $ARS 340 ($BRL 38)
  • camping Agreste Cataratas, no final da trilha, diária individual: $ARS 200 ($BRL 23)

Cotação em 4/12/2018:
$USD 1,00 = $BRL 3,84 = $ARS 36,53

Dados sabáticos

1985 km trilhados
174 noites acampando
58 cidades
4 países
1 ano e 6 meses

Quer mais?

Nós, Paula Yamamura e Ramon Quevedo, estamos curtindo uma vida sabática desde 2017, focando no que mais gostamos de fazer: viajar trilhando.

Nos acompanhe também em:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s