Argentina, Neuquén

PARQUE NACIONAL LOS ARRAYANES – e seus espetaculares mirantes

Era início de dezembro e nosso plano inicial era explorar mais as trilhas de Bariloche. Mas havia muitos trechos com neve e, segundo o guarda-parque, bem chatos para caminhar. O ideal seria esperarmos mais duas semanas para nos divertimos. Então decidimos passar um tempo na Villa La Angostura, onde as trilhas estavam sem neve.

Chegando na Villa La Angostura, fomos explorar o Parque Nacional Los Arrayanes, que fica cerca de 3 km do centro da cidade.

Como chegamos

Da rodoviária de Bariloche fomos, em aproximadamente 1 ½ hora, até a Villa La Angostura.

Na Villa La Angostura, ficamos hospedados no excelente Alojamiento Tierra de Mestizos, que apesar do nome “alojamento”, havia quarto e banheiro privado e um ambiente bem agradável.

Para chegar ao Parque Nacional Los Arrayanes há 3 opções: caminhando, de ônibus ou de táxi. Nós fomos caminhando mesmo.

Resumo do trekking

  • País: Argentina
  • Cidade: Villa La Angostura
  • Início: Villa La Angostura
  • Fim: portaria do parque
  • Distância total: 9,5 km
  • Duração: 1 dia
  • Período do trekking: meados de dezembro de 2018

Seguem mapa e elevação da trilha:

Atrativos

Abaixo as atrações que visitamos neste parque.

Bahia Brava

Em uma pequena e bonita praia, há um porto onde embarcações recebem turistas para um passeio pelo lago, e navegam pelo lago Nahuel Huapi, cruzando todo o parque até a sua outra ponta.

Bahia Mansa

No lado oposto à bahia Brava, há uma praia menor ainda, na bahia Mansa.

Mirantes

Subindo o morro que fica atrás da recepção do parque, há dois mirantes para ambas as bahias. É uma trilha bem demarcada e sinalizada, que vale a pena a subida.

Mirante bahia Mansa

Mirante Brazo Norte

trilha Arrayanes

A maior trilha do parque é a trilha Arrayanes, com seus 12 km. Ela cruza todo o parque, de uma ponta à outra. Para percorrê-la é necessário pagar um ingresso de $ARS 350. E a volta pode ser caminhando os mesmos 12 km de volta, ou pagar uma taxa extra e voltar em um catamarã, pelo lago que cerca o parque. Segundo a recepção do parque, a trilha é dentro do bosque, sem paisagens. E tem somente um acesso a uma lagoa, no final da trilha. Sem paisagens por quase todo o percurso e ainda ter que pagar por isso, decidimos não percorrer esta trilha. Para falar que não andamos nada, adentramos somente 500 metros para ver um mirante que aparecia no MapsMe e retornamos.

Se quiser assistir como foi esta trilha, assista nosso vídeo no YouTube.

Dicas

  • Veja o horários dos ônibus para chegar ao parque, no Centro de Informações Turísticas. O intervalo entre os ônibus é de 1 ½ hora.
  • Se quiser passear de catamarã, também confirme os horários no Centro de Informações para planejar seu passeio.

Custos

Até este momento gastamos uma média individual de R$ 99 por dia.

Seguem alguns custos em pesos argentinos (ARS) e equivalentes em reais (BRL), conforme o câmbio que fizemos.

  • Ônibus do centro ao parque, individual: $ARS 40 ($BRL 4,50)
  • Lanche comprado no mercado, frutas e suco, individual: $ARS 171 (aprox $BRL 20)
  • Hospedagem Tierra de Mestizos, diária casal, com café da manhã: $ARS 878 ( aprox $BRL 101)

Cotação em 4/12/2018:
$USD 1,00 = $BRL 3,84 = $ARS 36,53

Dados sabáticos

1959 km trilhados
172 noites acampando
57 cidades

4 países
1 ano e 6 meses
4 países

Quer mais?

Nós, Paula Yamamura e Ramon Quevedo, estamos curtindo uma vida sabática desde 2017, focando no que mais gostamos de fazer: viajar trilhando.

Nos acompanhe também em:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s