Brasil, Sudeste

ILHABELA – travessia de Sepituba a Castelhanos, dormindo em Bonete

Enquanto estávamos no Brasil, aguardando chegar o dia para iniciarmos nossa Exploração Argentina 18/19, decidimos treinar nossas pernas em uma travessia litorânea, em Ilhabela.

Ilhabela é um dos únicos municípios–arquipélagos marinhos brasileiros e está localizado no litoral norte do estado de São Paulo, microrregião de São Sebastião. É formada por um conjunto de 14 ilhas e ilhotes, sendo que a maior ilha é a de São Sebastião, onde está localizada a sede administrativa do município e o Parque Estadual de Ilhabela.

Foi nesta ilha que fizemos a travessia de Sepituba a Castelhanos, passando por Bonete.

Como chegamos

Saímos da rodoviária Tietê de São Paulo, de ônibus, pela empresa Litorânea, às 9h30min. Chegamos às 13h30min na balsa em São Sebastião e com mais 30 minutos de balsa chegamos em Ilhabela.

Em Ilhabela passamos uma noite na Vellin Caravela Pousada por R$ 160, a diária do casal.

Resumo do trekking

  • País: Brasil
  • Cidade: Ilhabela (SP)
  • Início: Sepituba
  • Fim: Castelhanos
  • Distância total: 35 km
  • Duração: 3 dias
  • Período do trekking: início de novembro de 2018

Roteiro

Fizemos o trekking em 2 noites e 3 dias, como segue:

  1. Sepituba a Bonete
  2. Bonete a Castelhanos
  3. Castelhanos – cachoeira do Gato – Castelhanos

dia 1: Sepituba – Bonete

Também passamos por:

  • cachoeira da Lage
  • cachoeira do Aerado
  • mirante do Saquinho
  • cachoeira do Saquinho

Tínhamos duas opções para chegar no início da trilha: de ônibus ou de táxi.

O problema do ônibus é que ele para antes do início da trilha, sendo necessário caminhar uns 30 minutos a mais.

A moça da pousada nos falou que o táxi sairia em torno de R$ 40 e nos deixaria no início da trilha, então decidimos ir de táxi. Doce engano, o táxi saiu por R$ 80. Pelo menos economizamos 30 minutos de caminhada.

A trilha é bem larga e impossível de se perder. Quase todo o percurso ficamos protegidos do Sol.

Passamos por 3 cachoeiras ao longo do percurso com uma parada para banho. Mas quem quiser, pode parar em todas as cachoeiras.

Um pouco antes de chegar à praia do Bonete passamos por um mirante.

E para quem tem pavor de cobra, é melhor não fazer esta travessia. Neste dia vimos duas cobras na trilha. Mas com certeza havia muito mais…

Assista este dia no vídeo abaixo:


dia 2: Bonete – Castelhanos

Também passamos por:

  • cachoeira do Poço Fundo
  • mirante da Barra
  • praia das Enchovas
  • praia da Indaiaúba
  • praia Vermelha
  • praia Mansa

Acordamos, preparamos e tomamos nosso café da manhã, e logo partimos rumo à Castelhanos.

Saímos por trás da comunidade de Bonete, seguindo a placa da queda d’água Poço Fundo. Logo passamos pelo Poço e atravessamos uma ponte.

Seguimos pela trilha até a praia das Enchovas. É uma praia bem pequena com uma propriedade privada à beira mar. Logo apareceu um homem, que me pareceu o caseiro, vigiar a gente. Tiramos as botas para passar um rio, ainda na praia, e seguimos a trilha.

A trilha ficou mais fechada e estreita.

No caminho encontramos 3 corredores de montanha que estavam tirando fitinhas laranjas da trilha. Eram marcações de uma corrida que aconteceu no fim de semana anterior. Por coincidência, reconhecemos um deles, já o conhecíamos em uma de nossas travessias pela Serra Fina.

Seguimos a trilha e depois de uma subida, começa um trecho de asfalto com câmara de vigilância. Estávamos entrando em um condomínio de casas luxuosas que dá acesso à praia de Indaiaúba. A praia em si é bem pequena, mas as casas… bem grandes.

Quase em frente à praia há uma pequena cachoeira. Paramos um pouco para comermos um lanche e seguimos viagem.

Passamos por um portal e a trilha voltou como era antes, fechada e estreita. E então começa um trecho extremamente chato, longo, quente e úmido. Trilha sem paisagens com árvores nos dois lados e com um sobe e desce de derreter. Sem falar nos borrachudos que nos atacaram por todo o percurso. Devido a este trecho, decidimos que esta foi a primeira e a última vez que fizemos esta travessia. Decididamente não valeu a pena.

Quando enfim saímos da floresta, avistamos a praia Vermelha. Tivemos mais uma descida, tiramos as botas para atravessar um rio e chegamos em uma pequena praia de pescadores. Conversamos com alguns, descansamos e seguimos. Faltava pouco para Castelhanos.

Logo passamos por uma mini-praia, a praia Mansa, subimos um morro, descemos e atravessamos uma ponte pênsil novinha. Uma placa informava que a ponte custou R$ 145 mil. Achamos bem caro.

Às 18h30, depois de dez horas da partida em Bonete, chegamos em Castelhanos. Estávamos muito cansados.

Capotamos no camping do Leo.

Assista este dia no vídeo abaixo:


dia 3: Castelhanos – cachoeira do Gato – Castelhanos

O terceiro dia foi light. Fomos até a cachoeira do Gato que fica aproximadamente a 5 km da praia dos Castelhanos.

É uma trilha muito bem demarcada, com uma razoável subida e bem protegida do Sol.

Na cachoeira há uma plataforma de madeira, que avança um pouco sobre as pedras. Achamos o acesso à cachoeira bem escorregadio e não nos arriscamos a entrar na água.

Para nos refrescarmos, entramos em um dos rios que passamos no caminho. Outra observação importante é que onde há um rio, há uma ponte, tornando a caminhada mais fácil ainda. E isso vale para toda a travessia

Voltamos para a praia de Castelhanos e, no final do dia, fomos de jipe até a balsa de Ilhabela, de onde iniciamos nosso retorno à São Paulo.

Assista este dia no vídeo abaixo:

Dicas

  • Não se esqueça do repelente. Os borrachudos são implacáveis.
  • Considere ir de calça. Será mais uma proteção contra as mordidas de insetos.
  • Tente evitar as beiradas das trilhas, para não pisar sem querer em uma cobra.
  • No trajeto entre as praias de Indaiaúba e Vermelha, leve um mapa offline, seja no GPS ou celular. A trilha não está tão bem demarcada.

Custos

Seguem alguns custos em reais (BRL).

Transporte

  • Ônibus de São Paulo à balsa de Ilhabela, individual: $BRL 70,00
  • Táxi da balsa a Sepituba: $BRL 80,00
  • Jipe de Castelhanos à balsa, individual: $BRL 30,00
  • Ônibus de São Sebastião a São Paulo, individual: $BRL 66,00

Hospedagem

  • Vellin Caravela Pousada em Ilhabela, diária casal: $BRL 160,00
  • Camping em Bonete, diária individual: $BRL 30,00
  • Camping do Leo em Castelhanos, diária individual: $BRL 20,00

Cotação em 4/12/2018:
$USD 1,00 = $BRL 3,84

Dados sabáticos

1932 km trilhados
168 noites acampando
55 cidades1 ano e 5 meses
4 países

Quer mais?

Nós, Paula Yamamura e Ramon Quevedo, estamos curtindo uma vida sabática desde 2017, focando no que mais gostamos de fazer: viajar trilhando.

Nos acompanhe também em:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.