Chile, Metropolitana de Santiago

SAN JOSE DE MAIPO – tentativa de travessia de Toyo a Pirque

Queríamos nos deslocar para a Patagônia, no Sul do Chile, mas a previsão do tempo o estava favorável. Como tínhamos tempo sobrando, decidimos tentar essa travessia próximo de Santiago, onde não teria chuvas.

Vimos esse trekking no Andes Handbook. O objetivo seria uma travessia que vai de Toyo até Pirque, subindo o cerro San Roque. Mas nossa grande dúvida era se no trajeto teria neve para derreter, já que não haveria outra forma de encontrar água. E final de setembro, corre-se o risco de não ter neve.

Como chegamos

Saímos do centro de Santiago e pegamos o metrô até estação Bellavista de La Florida. Nessa estação há uma interligação com linhas de ônibus. Para chegar no destino é necessário pegar o ônibus MB72 e depois de 1h40min descer no ponto Puente El Toyo, no camino Al Vulcán, na cidade San José de Maipo.

Saindo do ponto de ônibus, seguimos pela perpendicular, no camino El Toyo e caminhamos  até a placa “reserva Coyanco“, onde entramos à esquerda.

Chile, San Jose de Maipo
placa na estrada da reserva Coyanco

Continuamos seguindo por aproximadamente 10 minutos, até uma casa à direita. Pagamos $ 1000,00 por pessoa, e iniciamos a trilha.

Roteiro

No total foram 4 dias acampando, relatados com detalhes abaixo.

dia 1: puente El Toyo – rio

A moça que nos cobrou para passar pela sua a casa, a entrada de $ 1000,00 nos informou que haveria uma cachoeira perto.

Do ponto de ônibus até a cachoeira, que na verdade é um rio, são 45 minutos de caminhada. Como chegamos tarde, acampamos perto do rio mesmo.

Chile, San Jose de Maipo
Acampamos na beira deste rio

Tem um lugar amplo para acampar, mas um pouco sujo. Lixo deixado pelo homem e alguns dejetos de vaca. 💩 A vaca é tolerável. Mas o lixo humano estava desproporcional. O lugar estava cheio de caco de vidro no chão, sacos, até absorvente íntimo tinha. Nheca…

No final de semana deve lotar. Vimos 4 cachorros por lá, abanando o rabo querendo fazer amizade em troca de comida. Eles nem devem sair de lá.

Chile, San Jose de Maipo
nossa barraca ao fundo
Resumo do dia 1
Total percorrido
Tempo
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
Dificuldade
2,3 km
45 min
123 metros
57 metros
1.084 metros
Leve

dia 2: rio – morro Buitreo

Saindo do acampamento, andamos cerca de 1h15min em estrada de terra, para depois entrar no mato à esquerda sem trilha. Sem GPS não daria para adivinhar.
A ida foram 4h00 de subida. Vimos cavalos e vacas pastando.

vegetação do trekking próximo a El Toyo

Esse dia seria decisivo para sabermos se seguiríamos a travessia. Tudo dependeria da neve.

Estávamos no lado Norte da montanha, onde bate o Sol. Se tivesse neve, ela estaria na face Sul. Então tivemos que subir todo o morro, para averiguar a neve do outro lado do morro. Caso não tivesse neve, teríamos que voltar para o rio.

Chile, San Jose de Maipo
indo para o cume do morro

Como estava ficando tarde, ao nos aproximar do cume do morro, Ramon largou sua mochila para ir mais rápido na subida e verificar a neve. Eu fiquei aguardando e cruzei meus dedos com pensamentos positivos. Não queria voltar. Preguiça só de pensar.

E… não tinha neve… e tivemos que voltar. Como é desanimador voltar ao início. Foram mais 3h30min para voltar. Tinha muita pedrinha solta no chão e para voltar tivemos que acionar nosso lado equilibrista para não cair. Até que eu consegui me equilibrar. Mas o Ramon… Só eu, o vi caindo umas 3 vezes. Em um dos tombos, um bastão dele quebrou.

Bastão quebrado 😦

Pensa no dia para ficar em casa… Não tinha neve, quebrou o bastão do Ramon, rasgou o saco da barraca (ainda bem que a barraca não rasgou), minha calça furou enroscada em algum lugar e para ajudar; quando chegamos no acampamento um cachorro se encostou na porta da barraca e não queria sair de jeito nenhum. Gritamos com ele, empurramos, batemos com a bota, batemos com o bastão, e nada. O cachorro nem se movia, não latia, não rosnava, não abanava o rabo, nada, estátua. E ele era bem grande. No final conseguimos removê-lo com a água gelada do rio. Foi espirrar a água e ele sair ““`”quase” correndo. Parecia um moribundo. Cachorro esquisito.

Ah! E o arroz queimou para encerrar bem o dia.

Resumo do dia 2
Total percorrido
Tempo
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
Dificuldade
11,6 km
7h30min
1.078 metros
1.071 metros
2.`108 metros
Pesada

dias 3 e 4: rio – puente El Toyo

Ficamos muito cansados do dia anterior e até meio-dia não conseguimos sair da barraca. Então ficamos um dia perto do rio, descansando, lendo livro, vendo um filme… Típico dia de ficar em casa.

No outro dia voltamos para Santiago. Fizemos um caminho um pouco diferente do primeiro dia, mas no final deu na mesma. Pegamos o onibus no mesmo ponto.

Resumo do dia 4
Total percorrido
Tempo
Subida acumulada
Descida acumulada
Altitude máxima
Dificuldade
2,7 km
50 min
28 metros
60 metros
1.050 metros
Leve

Custos

Custos em pesos chilenos para 2 pessoas.

  • Ônibus MB72, total ida e volta: $ 4400,00
  • Entrada para a trilha: $ 2000,00

Cotação em 30/09/2017:
US$ 1,00 = R$ 3,16 = $ chilenos 639,50

Resumo travessia

  • País: Chile
  • Cidades próximas: San José de Maipo (4 km), Santiago (27 km)
  • Início: puente del Toyo
  • Fim: puente del Toyo
  • Distância total: 16,6 km
  • Duração: 3 dias
  • Pontos de água: somente no rio e neve, se tiver.
  • Subida acumulada: 1233 metros
  • Descida acumulada: 1188 metros
  • Altitude máxima: 2108 metros
  • Mapa da trilhaWikiloc
  • Período do trekking: final de setembro de 2017
  • Dificuldade: Pesada, desconsiderando os dois dias leves.. Não recomendada para iniciantes e é necessário muito bom condicionamento físico e experiencia em montanhismo.

Dica

  • No final de setembro não havia neve. Tente ir em agosto, para ser mais garantida a presença de neve.

Quer mais?

Próximo de Santiago há duas outras opções de trekking muito bonitas: Travessia Altas Cumbres, onde se tem uma vista da cidade de Santiago por quase todo o percurso; e parque Yerba Loca, com várias trilhas e ótimo camping estruturado.

Fontes

Andes Handbook

Anúncios

2 comentários em “SAN JOSE DE MAIPO – tentativa de travessia de Toyo a Pirque”

  1. Xôôô urucubaca! E o Ramon tb teve dor de dente aí no Chile, não? Da proxima vez antes de viajar passem na Bahia para se benzer na Igreja do Bonfim e tomar um banho de ervas num terreiro, para garantir!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s